Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

CONTRA o "Nana Nenê": + + + + APOIO !

Por: Prof. Marcus Renato de Carvalho

Caros,
 
Soube do "Movimento Internacional contra o livro Nana Nenê" pelo Orkut, site de relacionamentos do qual faço parte, e gostaria de dar minha opinião.
 
Em momento nenhum o Movimento foi interpretado como tendo o objetivo de REPUDIAR ou CENSURAR o livro (ou seu autor), mas sim como ALERTA às mães, pois no Brasil ele é muitíssimo divulgado, parecendo até a ÚNICA alternativa disponível p/ ajudar mães com problemas de sono de seus bebês e crianças.
Eu, particularmente, tive uma experiência péssima com o Nana Nenê, que foi o seguinte: li o Nana Nenê quando meu filho estava com 6 meses, e resolvi aplicá-lo aos 8 meses. Tentei por uma semana, mas ele chorava tão desesperada e incoercivelmente que chegava a perder o fôlego e vomitar tudo. Fui corajosa, e fiz como o livro orientava, dava banho, trocava toda a roupa do berço, ia conversando com ele nesse meio-tempo, tentando aparentar tranqüilidade e segurança, e começava tudo de novo......ele acabava dormindo por exaustão, de tanto chorar.....!
Após 1 semana sabe o que ganhamos?

Meu bebê estressadíssimo (não podia entrar no quarto com ele, que ele já associava com aquele ritual de sono, e não parava de chorar!), perdeu peso (pois 1 sessão diária de vômito referente a última refeição corresponde a uma perda calórica considerável!), e mamãe "acabada" física e emocionalmente!
Como na época eu não conhecia o livro "Soluções para noites sem choro" da Elizabeth Pantley, que conheci através do Orkut, acabei adaptando um método pessoal e intuitivo, mas que no fim das contas deu certo: estabeleço uma rotina mais calma a noite, e quando dá o horário, deito-me com ele na minha cama, vou conversando e o acariciando, até ele dormir. No início o levava p/ o berço, mas depois de um tempo, ele passou a acordar assim que o acomodava lá......e com isso ele foi ficando na minha cama. De uma certa forma, eu ficava angustiada com o fato dele dormir na minha cama principalmente por causa das críticas das outras pessoas, do tipo: "Vc está acostumando seu filho mal"....ou "vc nunca mais vai conseguir mudar esse hábito se não fizer agora".......E aí, ao ler recentemente o livro "Soluções...", descobri que meu método "pessoal" se assemelhava ao que a Pantley sugeria, inclusive nessa questão de dormir junto com a criança; e que muitas mães (mais do que eu imaginava!) dormem com suas crianças......e isso, de forma alguma, representa um problema!  Daqui algum tempo, pretendo sim passá-lo p/ a caminha dele, até pela questão do espaço, mas de uma forma gentil, sem choro, stress ou angústias...
 
Abraços
 
Catia, 31, médica (mãe do Gustavo, 2 anos e meio)
*******************************************
 
Da ESPANHA:
 
Hola a todos:
Como sabeis la preocupación de muchos de nosotros, madres, padres y profesionales de distintas areas por la masiva publicidad que se está haciendo del peligroso método estivill para el sueño de los bebés nos ha motivado a redactar una declaración sobre el llanto de los bebés, declaración que muchos de vosotros habeis firmado. Pues bien, con el fin de dar la máxima difusión a dicha declaracion y de facilitar el acceso público a trabajos de calidad que aporten una visión real sobre la fisiologia del sueño de los bebes y las secuelas de la aplicación de los métodos conductistas hemos creado la web http://www.suenoinfantil.org/
En dicha web está la declaración con todas las firmas recogidas hasta la fecha. Os rogamos deis la máxima difusión posible a la web y reenvieis este mensaje a todos los destinatarios que se os ocurran, el tema creemos que es de máximo interés para muchísimas madres y padres e indiscutiblemente para la salud afectiva  de muchos muchísimos bebés y lactantes.
 
Nos gustaría darle la mayor difusión posible y uno de nuestros objetivos es la publicación de la declaración en los períodicos nacionales, así como realizar una tirada de la declaración impresa en tríptico.
Con vistas ha dicho objetivo hemos abierto una cuenta corriente donde se recogeran todos los donativos destinados a publicitar la declaración sobre el llanto de los bebés. La cantidad y la identidad de los donativos se mantendrán en el anonimato.
La cuenta corriente es la siguiente:

Nº de cuenta: 0073 0100 52 0440209844=20
Patagon Bank, Pza. Manuel Gomez Moreno, 2 28020 Madrid
Las personas que deseen adherirse a la declaración pueden enviar sus datos (nombre, apellidos y ocupación) a la siguiente dirección electrónica:
yotambienfirmo@mixmail.com

Os agradecemos vuestro interés y colaboración en esta iniciativa,
Un abrazo,
Ibone Olza
********************************************
 
Eu assino,
Cristiane Ferrari
RG 27.11.605-X
*********************
 
Seguindo a recomendação de vocês eu comprei o livro de Elizabeth Pantley - Solucões para noites sem choro. O livro é tudo de bom, me ajudou muito, é tão esclarecedor sobre o sono dos bebês que mesmo que minha filha continuasse a acordar durante a noite eu ia ficar mais tranquila. É mais do que uma conversa com o pediatra. Obrigada mesmo!
 
Nome:  Luciana
Cidade/Estado:  Brasília-DF
*************
Meu nome é Elizabeth Pinto Martins - identidade n° 09764801-8 IFP.
Sou absolutamente contra deixar meu bebê chorar sozinho!!!!
 
**************************************************
 
Olá Dr. Marcus. Como vai?

Meu nome é Rafaella e sou amiga da Andreia Mortensen e foi através
dela que conheci o Manifesto Contra o Nana Nenê e o seu site. Gostei
muito de tudo o que li e acompanhei junto com a Andreia os últimos
acontecimentos, a repercussão na mídia, enfim. Inclusive fui uma das
que foram "atacadas" no orkut por defender um método que não envolva o
choro do bebê.

Mesmo que o senhor receba mil opiniões contra, acho muito importante
continuar com esse trabalho super bonito e importante.

Acho que esse país precisa de profissionais conscientes como o senhor.
Fiquei muito mais feliz pois a sua atitude insipirou e fez nascer em
mim um sentimento que desconhecia: a vontade e o amor suficientes para
ajudar não só as pessoas de minha família e meus filhos, mas todos que
me procuram, buscando aconselhamento à respeito de criação de filhos.
Fico mais feliz ainda quando vejo que as pessoas me escutam e
realmente seguem meus conselhos. Veja, eu tenho 26 anos, estou no
segundo filho, e realmente me surpreende que pessoas desconhecidas (me
abordaram uma vez no posto de saúde, quando estava levando meu filho e
a bebê do meu primo para vacinar) pedem minha ajuda e param para
ouvir. Quando dei por mim, estava lá quase dando palestra sobre
amamentação, rotinas de sono, sobre fazer sempre o melhor possível
para o bebê. Agora já tomei uma decisão que vai ser de fazer uma ONG
ou algo assim para ajudar as mães e seus filhos.

Temos que fazer, urgentemente, uma conscientização não só dos pais,
mas também de seus colegas de trabalho, os pediatras, pois muitas
vezes são eles mesmos que indicam métodos como o Nana Nenê para as
mães que chegam aos consultórios desesperadas, sem saber o que fazer
com o filho que não dorme bem.

Mais uma vez, muito obrigada pelo seu trabalho e por tudo o que ele
inspirou em mim.


Rafaella Vidal Araújo
***************

 

QUEM NÃO CHORA,

NÃO MAMA !

Prof. Marcus Renato de Carvalho

Exclusivo para o Fantástico.

Temos reclamado muito da violência. No entanto, a praticamos dentro de casa, deixando nosso filho chorar...  Esta é uma das primeiras manifestações domal trato infantil.

O choro é uma forma de comunicação, um apelo que o lactente faz para ser atendido, um pedido de socorro...

Se alguém na rua grita por socorro, não somos automaticamente impelidos à olhar, a responder, a tentar ajudar ?

Chorar é um instinto animal, atender a este reclame também. Tanto é que, apesar deste livro condutista (Nana Nenê) ser muito vendido, felizmente é pouco praticado. Os pais ouvem sua intuição primitiva e não conseguem cumprir as ordens deste método brutal e desumano.

Se você deixar sua pequena "cria" chorar, você está passando para ela algumas mensagens:

    * que as necessidades dela não são relevantes;

    * que outros podem decidir por ela;

    * que seus desejos não serão levados em consideração.

Os pais deveriam se preocupar com os danos emocionais na mesma intensidade que se preocupam com os danos físicos.

Exemplo:

Colocar em berços e até em quartos separados, e não responder rapidamente ao choro deles, pode gerar maior incidência de estresse pós-traumático e síndrome do pânico, quando estas crianças alcançaram a idade adulta.

Os filhotes de mamíferos humanos são muito frágeis. Por isto, a necessidade de uma "gestação extra-uterina" no seio materno. Nós sobrevivemos graças:

    * ao contato físico,
    * ao colo,
    * ao cuidado,
    * à amamentação,
    * ao afeto.

O sono é um processo evolutivo. Os bebês nascem com apenas duas das 5 fases do sono. Ou seja, há uma imaturidade fisiológica (natural) para proporcionar um sono prolongado, sem interrupções à noite.

Dormir junto e amamentá-lo ajudam os bebês a aprenderem a dormir sozinhos no futuro.

O nome deste alarme, deste choro ancestral, instintivo é choro de angústia de separação.

Quem ama, não deixa chorar !

 

 
 
 
Leia mais sobre este tema aqui no nosso site:
 
 
 CHORAR" tem BASES CIENTÍFICAS
 

 
 
 Livro "Nana Nenê": CONTESTAÇÃO É CIENTÍFICA
 

  Aleitamento.com lança: MANIFESTO INTERNACIONAL CONTRA O LIVRO "Nana Nenê"
 
SEM DEIXAR O BEBÊ CHORAR !
MUITAS MANIFESTAÇÕES
 

  CAMPANHA de BOICOTE ao "Nana Nenê" RECOMENDA
 
 


Última atualização: 25/4/2011

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
24 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital