Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

LEITE MATERNO reduz OBESIDADE

Por: BBC - Londres

A AMAMENTAÇÃO PROTEGE DA OBESIDADE

         

 

                  O leite materno contém uma proteína que pode reduzir o risco de obesidade, de acordo com pesquisa feita nos Estados Unidos.

Uma equipe do Centro Médico do Hospital Infantil de Cincinnati constatou a presença de altos níveis de uma proteína que regula o metabolismo dos lipídeos (gorduras) e carbohidratos (açucares).

Eles acreditam que sua presença no leite materno pode influenciar a "gordura" do futuro adulto.

A descoberta foi apresentada na reunião anual das Sociedades Pediátricas Acadêmicas, em San Francisco, nos Estados Unidos. Os pesquisadores dizem que este é o primeiro passo para entender as relações entre leite materno e metabolismo. Lisa Martins, que realizou o estudo, e seus colegas encontraram grandes concentrações da proteína adiponectina.

A adiponectina é secretada pelas células adiposas e atua na forma como o organismo processa açúcares e substâncias gordurosas no sangue. Baixos níveis dessa proteína foram vinculados à obesidade, diabete tipo-2, resistência à insulina e doenças coronarianas. Altas concentrações deste hormônio - adiponectina foram relacionadas à baixa incidência de doenças.

Os pesquisadores também constataram a presença de outra proteína no leite materno, chamada leptina, que também ajuda a regular a gordura do organismo. Mas os níveis de adiponectina eram mais significativos do que os de leptina.

Estes investigadores encontraram elevadas quantidades de adiponectina nas mostras de leite materno obtidas para o estudo e conservadas anonimamente no Banco de Investigação de Leite Humano, no centro de saúde pediátrico.

O organismo do lactente poderia ser particularmente influenciado por estas e outras substâncias com alto impacto nas doenças de sua vida futura, devido a que justamente se encontra em fase de extremo crescimento - afirmam os cientistas.
 
 
 


Última atualização: 25/4/2011

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
24 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital