Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

\ Amamentação \ Pesquisas \ Artigo

COPINHO: Tese de Mestrado comprova utilidade para recém-nascidos

Por: Prof. Marcus Renato de Carvalho, IBCLC

 /

Protótipo de copo para administrar líquidos a recém-nascidos

Prototype of a glass to administer liquid to newborns

Prototipo de taza para administrar líquidos a recién nacidos

 

Suzana Lopes de Melo1, Luciano Borges Santiago1, Cristiane Faccio Gomes2, Ana Lúcia de Assis Simões1, Virgínia Resende Silva Weffort1

 

                                                  O objetivo desse estudo foi descrever a avaliação dos profissionais de saúde sobre um protótipo de copo para administrar líquidos a recém-nascidos. Trata-se de estudo descritivo-exploratório, realizado na maternidade de um hospital universitário, em Uberaba, MG, Brasil. Questionários semiestruturados foram aplicados a 75 profissionais de saúde, após administrarem leite com o copo aos recém-nascidos, nos meses de julho e agosto de 2011. Os dados quantitativos foram analisados descritivamente e os qualitativos submetidos à análise de conteúdo, emergindo três categorias: aspectos positivos, com 269 unidades de registro; aspectos negativos, com 11 unidades e sugestões para melhoria do copo, com seis. A análise estatística evidenciou que conceitos ‘bom’ e ‘ótimo’, relacionados ao protótipo de copo, apresentaram índices acima de 90%. A percepção dos participantes demonstrou uma avaliação positiva acerca do protótipo de copo, que demonstrou ser um utensílio prático, de design e material seguros para a realização da ‘técnica do copinho’.

 

Introdução

 

A Organização Mundial de Saúde recomenda a amamentação exclusiva por seis meses e complementada até os dois anos ou mais de vida(1) e, nos casos em que a amamentação for interrompida temporariamente, não utilizar mamadeira, orientando ministrar o leite por copo(2). Trata-se de um método alternativo não invasivo que permite a estimulação sensorial do recém-nascido, o controle da demanda em cada sorvida ou lambida e os movimentos ântero-posteriores, pelo canolamento da língua (levantar as laterais), para que o líquido não escorra pelas comissuras labiais(3).

Dessa forma, alimentar por copo não interfere no mecanismo de sucção e ensina o recém-nascido a ordenhar o leite na mama(3). Portanto, é o método su­gerido para alimentar, medicar e hidratar os recém­-nascidos(2,4).

Ter um copo específico para administrar líqui­dos aos recém-nascidos é importante para que os cui­dadores não usem copos desenvolvidos para adultos(5) ou qualquer outro artefato, costume que vem desde a antiguidade, quando se utilizavam chifres, cuias, bicos tipo bules, xícaras com abas e diversos objetos adap­tados para alimentar recém-nascido(6).

Assim, evidenciou-se a necessidade de padronizar um copo que respeitasse as características anatômicas e funcionais próprias do recém-nascido, que fosse ergonomicamente correto, para facilitar a aceitação do recém-nascido e o manuseio do copo pelo cuidador na administração de líquidos, para reduzir as dificuldades na execução da técnica, bem como evitar a descrença e a resistência em administrar leite com copo por parte de profissionais, mães e familiares(5).

Diante disso, esta pesquisa teve como objetivo descrever a avaliação de profissionais de saúde sobre um protótipo de copo desenvolvido especificamente para administrar leite ou outros líquidos ao recém­-nascido, segundo as variáveis: design, praticidade e material do copo. É oportuno informar que o referido copo está em processo de registro de patente, proto­colado no Instituto Nacional de Patentes e Inventos.

 

...

 

Tabela 1 - Distribuição das avaliações das profissionais quanto aos quesitos design, praticidade e material do protótipo do copo para administrar líquidos ao recém-nascido

Requisitos

Nº de avaliações

Classificação

Indiferente (%)

Ruim (%)

Regular (%)

Bom (%)

Ótimo (%)

 

Design

Diâmetro da boca

75

-

1(1,3)

4(5,4)

18(24,0)

52(69,3)

Borda para fora

75

-

-

2(2,6)

8(10,8)

65(86,6)

Borda lisa e abaulada

75

1(1,3)

-

-

10(13,3)

64(85,4)

Altura

74

3(4,1)

1(1,3)

4(5,4)

17(23,0)

49(66,2)

Largura

75

2(2,6)

1(1,3)

2(2,6)

22(29,4)

48(64,1)

Total

374(100%)

6(1,6)

3(0,8)

12(3,2)

75(20,0)

278(74,4)

Praticidade

Encaixe na boca

75

-

1(1,3)

1(1,3)

15(20,0)

58(77,4)

Posição do lábio

75

-

-

3(3,9)

15(20,0)

57(76,1)

Postura da língua

74

-

-

-

20(27,0)

54(73,0)

Segurança do profissional

74

1(1,3)

-

26(34,1)

48(64,6)

Total

298 (100%)

-

2(0,6)

4(1,2)

76(25,4)

217(72,8)

Material

Vidro

73

-

1(1,4)

3(4,2)

22(30,1)

47(64,3)

Transparência

73

1(1,4)

-

-

7(9,6)

65(89,0)

Esterilizável

75

1(1,3)

2(2,6)

3(3,9)

13(17,4)

56(74,8)

Total

221(100%)

2(0,9)

3(1,4)

6(2,7)

42(19,0)

168(76,0)

                         

 

Conclusão

 

Houve avaliação positiva acerca do protótipo de copo em estudo, quando consideradas suas características específicas: design (diâmetro da borda, altura e largura), material (vidro transparente), por ter a borda virada para fora, ser lisa e abaulada. Tais características proporcionam o encaixe nas comissuras labiais, ajudam o lábio inferior a adquirir posição invertida, o que estimula o reflexo para a língua buscar mais rápido o leite no copo, tornando-o, assim, a “técnica do copinho” um aprendizado da amamentação para a criança.

Outro aspecto importante a ser destacado foi a percepção do sentimento de segurança, facilidade e confiabilidade relatada pelas participantes, proporcionado pela utilização do protótipo do copo. Ressalta-se que para os profissionais de saúde, a possibilidade de usufruir recursos adequados na realização de seu trabalho promove satisfação, segurança e tranquilidade, o que pode gerar, até mesmo, o sentimento de prazer pelo trabalho realizado. Soma-se ainda a possibilidade de maior adesão dos cuidadores ao método de alimentar lactente por copo.

Sugere-se a utilização do copo, nas situações em que a amamentação for temporariamente interrompida. Além disso, os resultados desse trabalho poderão despertar em outros profissionais e cuidadores, que ainda não aderiram ao “método do copinho”, o interesse por administrar leite a recém-nascido a termo e pré-termo com copo, desenvolvido especificamente para essa finalidade, que estimula os reflexos de buscar o leite e da sucção, pelo melhor encaixe na boca do recém-nascido, pela postura e trabalho da língua.

O copo demonstrou ser um utensílio de material, formato e dimensões seguros para a saúde do recém-nascido, específico e adequado para recém-nascido e que se adapta à sua cavidade oral, desperte o interesse para novos testes, incluindo-se recém-nascido prematuros e com dificuldades específicas de sucção, ou com filhos de mães com sorologia positiva para retrovirose. E, também, que possa contribuir para promover a adesão de profissionais e instituições, podendo ser adotado por cuidadores, creches, hospitais, rede nacional de bancos de leite, equipes de saúde da família e outros serviços afins.

 

 

Descritores: Recém-Nascido; Utensílios de Alimentação e Culinária; Aleitamento Materno; Equipe de Assistência ao Paciente.

 

Publicado na Rev Rene. 2014 maio-jun; 15(3):402-10.

 

*Baixe o artigo na íntegra no nosso slide share

 

 

 


Última atualização: 9/9/2014

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
24 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital